Google registra locais históricos da exploração do Polo Sul

Construída em 1912 e congelada no tempo, cabana do explorador Robert Scott está disponível no serviço do Google. Foto: Reprodução

Construída em 1912 e congelada no tempo, cabana do explorador Robert Scott está disponível no serviço do Google
Foto: Reprodução

O Google disponibilizou imagens em 360 graus de mais locais importantes do Polo Sul, em um projeto de mapeamento pelo da Antártida que desenvolve desde 2010. Com a ajuda do Centro polar Geoespacial da Universidade de Minesota e da New Zealand Antarctic Heritage Trust, a companhia usou a tecnologia do Street View de áreas internas e externas da região, mostrando locais históricos da exploração na região.

INFOGRÁFICO:Street View faz 5 anos; veja tecnologia e lembre flagras

As imagens foram feitas usando uma câmera olho de peixe – normalmente usada para capturar imagens internas de lojas e outros negócios para o serviço – adaptada em um tripé. As imagens mostram construções de madeira que serviam de base para expedições e construídas para suportar condições climáticas drásticas.

“O objetivo desses esforços é fornecer aos cientistas e entusiastas de viagens (ou pinguins) os mais precisos dados de alta resolução desses locais históricos importantes”, escreveu em postagem no blog da companhia o gerente técnico do Street View, Alex Starns. As imagens serão adicionadas ao site do World Wonders Project, que reúne diversos locais históricos do planeta e onde será possível, além de visualizar os locais em 360 graus, aprender sobre a exploração a história da exploração do Polo Sul.

3 pensamentos sobre “Google registra locais históricos da exploração do Polo Sul

Os comentários estão desativados.