As memórias de Schwarzenegger

As principais entradas do currículo de Arnold Schwarzenegger são bastante conhecidas do público: ele já trabalhou em filmes de ação icônicos e bem sucedidos como “O Exterminador do Futuro” e “O Vingador do Futuro” (sem esquecer dos tesouros mundiais que são “Um Tira no Jardim de Infância” e “Um Heroi de Brinquedo”), foi o trigésimo oitavo governador da California entre 2003 e 2011, e ganhou o título de Mister Universo aos 18 anos.

Enfim, não resta dúvida de que a vida de Arnie condensada em um filme de duas horas daria algo mais incrível do que a vida inteira de muita gente. Infelizmente, o mundo não está pronto para isso. O que o mundo aparentemente está preparado para receber, no entanto, é um relato escrito do sanduíche de testosterona e eventos incríveis que deve ter sido a vida de Schwarzenegger até agora.

É por isso que o ator governador Exterminador do Futuro já tem um livro de memórias prontinho, com de lançamento marcada para 1º de outubro nos EUA, com direito até a trailer cinematográfico.

O trailer originalmente divulgado pela Entertainment Weekly traz uma narração (feita, claro, pelo próprio Schwarzenegger) que não poderia ser mais Schwarzenegger se ela te socasse na cara: prova disso? O trailer tem frases de efeito como “I went from being The Terminator to being the Governator” (“eu fui de Exterminador a Governador”).

A melhor maneira de vender a história de vida de alguém como Schwarzenegger é como se ela fosse um filme de ação. Não é à toa que o próprio nome do livro, “Total Recall: my Unbelievably True Life Story” faz referência ao título original de um de seus filmes mais conhecidos, “O Vingador do Futuro”.

Afinal, aposto que são pouquíssimas as pessoas que lembram dos personagens de Schwarzenegger como qualquer coisa além de “o Schwarzenegger, se ele fosse um ciborgue do futuro/policial no jardim de infância/estivesse grávido etc.” Sempre lembramos de que ele é O Schwarzenegger, antes de mais nada. Esperamos apenas que o livro esteja à altura da imagem que ele tem como celebridade.

Ah, e a outra coisa que esperamos desesperadamente desse livro, quando ele for traduzido e sair aqui no Brasil? Que ele (por favor, por favor!) explique a coisa gloriosa que foi essa passagem do ator pelo Rio de Janeiro nos anos 80. Adoraríamos saber se ele finalmente conseguiu compreender 100% os conceitos de “bunda” e “mulata”:

Um pensamento sobre “As memórias de Schwarzenegger

Os comentários estão desativados.