Descubra Agora O Que Fazer Exatamente Para Vencer A Timidez!

Atenção: Se você realmente deseja vencer a timidez, você está convidado(a) a fazer a leitura mais importante da sua vida!

 

Por Favor: Me dê cinco minutos da sua atenção para lhe mostrar algo importante.

 

De: Paulo Vitor J. Souza

 

 

 

“O bom desse livro é que ele não só me ensinou como vencer a timidez, mais também me ensinou a ser mais confiante em tudo que eu faço, e a junção dessas duas coisas na minha vida tem sido maravilhoso.” Dayane, MG

 

“Foi ótimo as pessoas perceberem que eu mudei, e melhor ainda foi ouvir delas que eu estava diferente. Quando ouvi isso percebi que estava no caminho certo.” Rodrigo, MT

  Veja A História de Fábio

  Fábio tem 16 anos, é estudante e mora na região de Campinas, SP.

  Fábio tem dois irmãos mais velhos e uma irmã mais nova.

  Fábio nunca namorou, e ele se sente pressionado por isso porque tanto os irmãos, tanto os pais perguntam porquê nunca viu ele com nenhuma garota, ele responde que ainda não conheceu a pessoa certa.

 Uma coisa todos na família sabe: Fábio é tímido. Porém, eles não sabem lidar com a situação, então ao invés de ajudar eles ajudarem eles atrapalham Fábio mais ainda fazendo perguntas que para Fábio soam como cobranças.

  A mãe de Fábio, Dona Marília, constantemente pergunta porquê Fábio não tem amigos como as pessoas na idade dele, pergunta porque ele não vai para as festas que acontece na cidade, e como sempre ouve sempre as mesmas respostas: “não gosto”, “prefiro ficar em casa”, ou outra coisa do tipo.

  Para Dona Marília Fábio tem que ser feliz e ativo da mesma forma que os garotos da rua na idade dele são, ela não se conforma em ver o filho o tempo todo quieto e pelos cantos da casa como se estivesse triste com alguma coisa.

  Fábio é assim, ele só sai de casa para a escola, ou para fazer outra coisa que seja obrigação, porque se não for assim ele passa dias dentro de casa.

  Quando vai para escola Fábio se depara com seus medos todos os dias, o sentimento de estar excluído, o medo de a professora pedir um trabalho em grupo e de apresentar, o medo de ser humilhado na frente de todos como já aconteceu outras vezes, e tantas outras coisas negativas que ele não gosta.

  Quando Fábio chega a escola, ele tem a sensação de que todos estão olhando para a cara dele e comentando alguma coisa ruim, ele se apressa para entrar na sala, mais as vezes ele acaba se atrasando e todos os lugares do fundo da sala estão ocupados, fazendo com que Fábio seja obrigado a sentar na frente. Ele sente que todos estão olhando para ele e começa a suar, imaginar coisas…Ele percebe que tem uma “galera” rindo muito no fundo da sala, e ele logo pensa que estão rindo dele, então as horas vão se passando devagar, e aquela simples manhã de aula se transforma em uma sessão de agonia até a hora de ir embora.

  Constantemente acontece de alguma professora pedir um trabalho em grupo, e constantemente acontece de Fábio “sobrar”. Isso acontece porquê mesmo Fábio tirando boas notas, ninguém quer fazer trabalho com ele, primeiro porque eles consideram Fábio estranho por ficar o tempo todo quieto e sempre sozinho, e segundo porquê todos sabem que ele não consegue apresentar trabalhos, e acaba atrapalhando na nota do grupo. Então o que acontece e o que Fábio acha constrangedor, é que a professora escolhe um grupo e “joga” Fábio nesse grupo, mesmo as pessoas desse grupo não querendo.

  Na apresentação do trabalho acontece o mesmo de sempre: na hora de Fábio falar ele começa a gaguejar, suar, e esquece o que iria falar, ele até tenta lembrar, mais depois que viu alguns da turma sorrindo para ele, ele acaba esquecendo de vez. Dessa vez uma menina do grupo “salvou” Fábio, e falou o texto que ele tinha que falar, depois encerrou a apresentação do grupo.

  Passaram-se alguns meses e chegou as férias de julho, dois primos de Fábio que moram em Belo Horizonte vieram para passar as férias na casa de Fábio. Eles são descolados e descontraídos, e já chegaram falando que queriam conhecer as gatinhas da cidade.

  Então em um sábado tinha um show de uma banda de pop rock muito conhecida nacionalmente, mesmo sem querer muito, Fábio foi com os primos para o show, para alegria de Dona Marília que tanto queria que Fábio fosse um pouco mais normal.

  Antes de começar o show, havia muita gente circulando pelas barracas de doces e artesanatos que estavam espalhadas por todo canto. Tinha também muitas mulheres lindas no local.

  Gilberto, um dos primos de Fábio viu 3 garotas visitando uma barraca que tinha ursinhos de pelúcia, ele não pensou duas vezes: “vamos chegar nelas, tem uma para cada um”.

  Dênis o outro primo aceitou na hora, Fábio ficou nervoso, mais depois da insistência dos primos resolveu ir.

  Cada um “chegou” em uma, se apresentaram, e logo depois Gilberto se afastou um pouco para conversar com uma das garotas, Dênis fez o mesmo.

  Fábio ficou sozinho com a garota, ela fez algumas perguntas depois houve um silêncio total de ambas as partes, Fábio imaginava: “o que eu falo agora”, “eu acho que ela não gostou de mim”. Ele imaginava tantas outras coisas, enquanto isso logo ali do lado Gilberto já estava beijando na boca da “mina”, e Dênis estava tão bem com a outra garota que eles pareciam namorados a anos.

  E anoite rolou assim até o fim do show: os primos de Fábio se divertindo, e ele trocando apenas algumas poucas palavras com a garota que era para ele “ficar”. Além disso nem telefone dela ele conseguiu, foi só aquele “thau” sem graça e mais nada.

  Passaram-se dois anos e Fábio agora está com 18 anos. Já formado, ele se sente pressionado a se decidir o que vai fazer da vida, que profissão vai seguir, etc…

  Com muito esforço Dona Marília abriu matrícula para Fábio fazer um curso de inglês, mais para surpresa dela ele não quis fazer o curso. Ele alegou que preferia fazer um curso de auxiliar administrativo em um daqueles cursos que o material chega pelos Correios. Na verdade não é que Fábio não queria fazer curso de inglês, ele quis evitar tudo aquilo que ele passou na escola, e principalmente evitar a conversação presente no curso de inglês, Dona Marília não gostou muito, mais resolveu aceitar pagar o “tal” curso já que pelo menos Fábio tinha se decidido a fazer alguma coisa.

  Alguns meses depois terminou o curso e veio mais um drama na vida de Fábio: chegou a hora de entregar currículos.

  Então passaram 1, 2, 3, 4 meses até que um dia Fábio criou coragem para entregar os currículos, ele saiu com 43, mais só entregou 4 e voltou para casa.

  Para surpresa de Fábio, logo alguns dias depois uma empresa ligou marcando uma entrevista. No dia, ele iria arranjar uma desculpa para não ir dizendo que estava sentindo dores, mais na última hora criou coragem e resolveu ir.

  Chegando lá, cinco minutos depois Fábio já estava na sala da gerente de recursos humanos da empresa, foram 20 minutos de entrevista, mesmo um pouco nervoso, ele respondeu tudo na medida do possível, no fim a gerente disse que qualquer coisa ligaria para Fábio, e ele saiu com aquela sensação de que não se saiu tão bem. Passaram-se meses e aquela gerente não ligou…

  Passaram-se mais alguns anos e Fábio agora está com 22 anos, ainda não namorou, nunca beijou, sem amigos, e suas únicas diversões são a internet e a TV.

  Na internet ele fala tudo aquilo que ele não fala ao vivo, joga, acessa blogs, procura namorada, vê as mulheres que ele sonha, enfim, é o seu centro de diversões.

  Na TV ele vê esportes, programas de humor, e telejornais. Ele vê as pessoas se divertindo e se imagina no meio dessas pessoas, ele vê reportagens de jovens que estão “ficando” cada vez mais cedo, e ele se lembra que nunca beijou, ele vê reportagens dos jovens se preparando para o vestibular, e ele se lembra que sempre quis fazer direito, porém faltou coragem para fazer isso, pesou também o medo de ser excluído novamente.

  Passaram-se 3 anos e Fábio agora está com 25 anos, ele está no mesmo lugar, e vivendo as mesmas situações de antes.

  Fábio carrega dentro de si a sensação de estar perdendo tempo, a sensação que poderia fazer alguma coisa para ser uma pessoas diferente, a sensação de está desapontando os pais por não ser aquele tipo de pessoas que eles sonharam, a sensação de não ter feito nada do que queria.

  O tempo passou e Fábio não fez praticamente nada de produtivo para si mesmo, vive sonhando em ser uma pessoa diferente, vive sonhando com um recomeço que nunca vem.

  Fábio não demonstra sentimentos, então na verdade ninguém sabe o que se passa na mente dele, ninguém sabe de verdade quem ele é. Os sonhos, as frustrações, os medos, as humilhações do passado, as angústias, e tudo, absolutamente tudo Fábio guarda para si mesmo.

  Então os dias vão passando e eles são sempre iguais, enquanto isso Fábio vai vivendo dos sonhos, e das ilusões que ele expõe para si mesmo no mesmo quarto que serve como se fosse um abrigo de refúgio desde os tempos da adolescência…

 



Você acha que há alguma coisa de errada com Fábio? Algumas das situações que Fábio passou você também já experimentou?

         

  Agora Preste atenção nas seguintes situações:

  • Dificuldades para fazer novas amizades:
  • Entende sobre determinado assunto, porém não consegue expor suas idéias quando é solicitado:
  • Frequentemente as pessoas “brincam” com você falando coisas do tipo, “fulano fala muito”, “para de falar fulano”, “você é tão quetinho”… Você se sente pressionado, fica desconfortável e com vontade de sair imediatamente daquele local:
  • Já teve um branco ou começou a “tropeçar” nas palavras em uma apresentação em público:
  • Já rotularam você de lento, lerdo, boca virgem, anti-social, mau-humorado, entre outras coisas mesmo as pessoas não te conhecendo muito bem:
  • Quando está ao redor de muitas pessoas sente-se desconfortável, começa a suar, se encolhe, e procura se esconder:
  • A timidez atrapalha na vida sentimental, pois você não consegue se relacionar com as pessoas, dificultando assim seus relacionamentos:
  • As vezes as palavras “some” da sua boca durante uma conversa:
  • A timidez atrapalha no crescimento profissional:
  • Sente-se frustrado consigo mesmo:
  • Sensação de que não vai chegar a lugar nenhum na vida, ou de que está estagnado:
  • Vive sonhando com coisas que não sabe como conquistar:
  • Sente solidão e carência:
  • Tem dificuldade para fazer coisas simples do dia a dia como falar com outras pessoas, ou cumprimentar alguém conhecido na rua:
  • Entre outras.

  Você já passou por uma dessas situações não é mesmo? Aliás, por quais dessas situações você já passou ou ainda passa diariamente?

                 

  Você acha que seria bom se livrar de vez dessas coisas não seria? Se a resposta for sim eu te dou a boa notícia: tudo isso tem solução, é isso mesmo que você leu, tudo isso tem solução.

  Assim como você pode aprender a falar inglês, assim como você pode aprender engenharia, assim como você pode aprender a fazer qualquer coisa, você também pode aprender a vencer a timidez, essa é umas das questões lógicas que explica que é possível vencer a timidez, desde que alguém forneça a você as técnicas necessárias.

  Hoje em dia existe cursos de diferentes tipos ensinando de tudo, e as pessoas as vezes por gostar, outras vezes por necessecidade entram nesses cursos e no final acaba aprendendo o que foi ensinado. Isso eu chamo de desenvolvimento de habilidades, funciona assim: alguém te ensina e você aprende. Não tem segredo, umas coisas são fáceis de aprender, outras nem tanto, mais querendo todos aprendem.

  Agora eu te pergunto uma coisa: você já sabe que pode aprender a fazer qualquer coisa, então sabendo disso, porquê você leva a vida de forma tão limitada?

  Simples, por algumas razões como essa, veja:

  • Sofreu ou ainda sofre constrangimento por parte de outras pessoas que mágoa muito você;
  • Baixa autoestima;
  • Medo fora do normal;
  • Tentativas que resultaram em frustrações;
  • Falta de alguém para conversar, porquê as pessoas incluindo familiares não entendem você;
  • Sofreu ou ainda sofre rejeição de um grupo, ou de alguém que você gosta;
  • Algo deu errado e você não quer mais arriscar;
  • Traumas da infãncia e da adolescência;
  • Desilusões amorosas;
  • Entre outras.

  Tudo isso citado acima faz com que você limite você mesmo, assim te impedindo de viver uma vida melhor. Isso porquê com o passar do tempo essas coisas viram vários bloqueios que muitas vezes você nem se lembra onde começou, e porque você é assim.

  Além disso, todas essas coisas faz com que você carregue um “peso” nas costas o tempo todo, ficar perdido, e não consiga enxergar uma solução.

  E o pior: muitas vezes faz com que você ache que não há solução, porque faz tanto tempo que você vive nessa vida que acaba se acostumando com essas situações, mesmo que você não goste.

  Mas a partir de agora as coisas irão mudar…

  Faça o cadastro abaixo e recebas dicas de como vencer a timidez no seu email. É 100% grátis.x

r.

Um pensamento sobre “Descubra Agora O Que Fazer Exatamente Para Vencer A Timidez!

Os comentários estão desativados.