Novos usuários do Facebook terão que passar por curso

Novos usuários do Facebook terão que passar por curso

Facebook  informou na última segunda-feira (05), que novos parâmetros de privacidade foram instalados na rede social para os usuários de todos o mundo, entre eles,  a obrigação de todos os novos usuários assistir a um curso sobre o tema.

Tais mudanças estão ocorrendo em virtude das negociações com a Autoridade Irlandesa de Proteção de Dados Privados (DPC). No mês de setembro do ano passado a DPC já havia publicado um relatório sobre a rede social de Mark Zuckerberg, ao qual exigiu que em dezembro do mesmo ano o Facebook esclarecesse a política de privacidade que estrava sendo adotada.

O Facebook, por sua vez, tomou várias iniciativas, entre elas, a realização de um curso para o acesso à rede social, que exibirá para cada usuário, através de fichas explicativas e conselhos, como melhor determinar o modo de privacidade, como também os ajustes automáticos, a visibilidade das informações postada e também o funcionamento da publicidade e gestão de identificações.

Assim, a partir de agora, cada novo usuário precisará passar pelo curso explicativos sobre as diretrizes do Facebook. Vale lembrar que o tutorial é obrigatório.

Colabore: Envie um artigo para o siteMais sobre: Facebook, curso, privacidade

Alteração do URL do blog

Olá galera houve uma mudança no endereço da web, ou seja antes era   http://georlandio.wordpress.com/ ai eu achei por bem em colocar https://megacurioso.wordpress.com/ assim; Ao passar do tempo ao digitar a frase mega curioso no google vai ser o primeiro site aparecer no google; Obrigado a todos … Continuar lendo

Avalie isto:

Ação do Facebook cai mais de 10% e tem negociação interrompida

Segundo agências, investidores não confiam que anúncios gerem lucro.
Papeis fecharam a US$ 20,79; revista aposta que chegarão a US$ 15

As ações do Facebook caíram mais de 10% durante as negociações desta segunda-feira (24) e acionaram o “circuit breaker“, a interrupção das negociações dos papéis da empresa para evitar movimentos especulativos. A desvalorização das ações da empresa de Mark Zuckeberg foi puxada por preocupações dos investidores com a possibilidade de a empresa não conseguir fazer a venda de anúncios gerar lucro.

As preocupações foram reforçadas, segundo jornais e agências, por um artigo da revista Barron’s que põe em dúvida a capacidade da empresa de gerar receita via publicidade. O texto diz que os papeis devem cair abaixo de US$ 15.

As ações da empresa fecharam em queda de 9,1% nesta segunda, a US$ 20,79. Segundo a Bloomberg, é a maior queda desde 27 de julho.

Na mínima do dia, as ações caíram mais de 10%, e acionaram um pequeno “circuit breaker”. Às 12:37, segundo o “Wall Street Journal“, a Nasdaq, que negocia as ações da empresa, alertou os investidores que as ações teriam as vendas restritas. Pelas regras da Securities and Exchange Commission (SEC), o xerife do mercado dos EUA, o mecanismo é ativado quando papeis caem mais de 10% em relação ao fechamento do dia anterior.

Revista
O artigo da Barron’s trata da queda de 40% das ações da empresa desde o lançamento e questiona se é interessante comprar os papeis, já que estão em queda. “A resposta curta é: ‘Não.'”, diz a revista.

Segundo o texto, as preocupações com a renda da empresa via anúncios, continuam e estão crescendo. Um dos problemas levantados é a rápida mudança na base de usuários do Facebook para plataformas móveis. De acordo com o artigo, mais da metade dos usuários hoje acessam o site via smartphones e tablets, “o que parece ter pego a empresa de surpresa”. “O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg deve encontrar uma forma de rentabilizar o seu tráfego móvel porque o uso em PCs tradicionais, onde a empresa faz praticamente todo o seu dinheiro, está em declínio em seus mercados grandes e estabelecidas. Essa tendência não é susceptível a mudar.”

Acesso ao Facebook via LinkedIn cresce 1.000% depois da exclusão do Twitter

Acesso ao Facebook via LinkedIn cresce 1.000% depois da exclusão do Twitter

Em junho deste ano, as relações entre as redes LinkedIn e Twitter chegaram ao fim. Curiosamente, a decisão foi tomada depois do incidente de segurança que comprometeu a senha de 6,5 milhões de pessoas ao redor do globo, mas não há uma posição oficial em relação ao motivo que levou à ruptura. Agora, sem a sincronia de updates vindos do Twitter, tem sobrado mais acesso para o Facebook.

De acordo com o Mashable, o tráfego vindo do LinkedIn para o Facebook subiu em 1.000% e a principal explicação para isso é a ausência de tweets nos perfis da rede: “Sem o Twitter, há um volume significantemente mais baixo de atualizações na página de novidades do LinkedIn e, assim, menos competição por atenção e cliques”, explicou o diretor de crescimento da PageLever, Brendan Irvine-Broque.

Acesso ao Facebook via LinkedIn cresce 1.000% depois da exclusão do TwitterAcesso ao Facebook vindos do LinkedIn cresceram cerca de 1.000% (Fonte da imagem: Mashable)

Basta verificar os gráficos fornecidos pela empresa de ferramenta de estatísticas da PageLever para perceber que o pico de acesso à rede de Zuckerberg cresceu imediatamente após a retirada das atualizações vindas do Twitter.

Acesso ao Facebook via LinkedIn cresce 1.000% depois da exclusão do TwitterLinkedIn tem levado mais gente ao Facebook do que Google e Bing juntos (Fonte da imagem: Mashable)

Outro gráfico produzido pela PageLever com dados coletados a partir de 500 páginas do Facebook — todas com um número de fãs que variam de 100 mil a 1 milhão — demonstra que o LinkedIn tem sido o responsável por mais tráfego na rede de Zuckerberg do que Google e Bing juntos.

Fonte: Mashable

 

Compra do Instagram pelo Facebook está finalmente concluída

Compra do Instagram pelo Facebook está finalmente concluída

Depois de muita investigação e da liberação do processo de compra do Instagram pelo Facebook, a transação foi finalmente concluída, como anunciado nos blogs das duas companhias.

As empresas parecem ansiosas para começar essa nova fase de desenvolvimento da ferramenta e, se depender das palavras do vice-presidente de engenharia do Facebook, Mike Schroepfer, os fãs do Instagram não precisam se preocupar: o desenvolvimento do serviço continuará a ser independente, ou seja, nenhuma mudança brusca ou desagradável deve vir por aí.

Além disso, Schroepfer se mostra otimista ao contar com a nova equipe de desenvolvimento para aperfeiçoar a experiência de quem acessa o Facebook por dispositivos móveis. Como se não bastasse, o pessoal do Instagram anunciou um novo recorde que só vem a comprovar o sucesso da aplicação: atualmente, são mais de cinco bilhões de imagens compartilhadas por pessoas do mundo todo.

Se você ainda não faz parte dessa mania, instale o Instagram em seu smartphone. Estão disponíveis versões para Android e iPhone e a aplicação é gratuita.

Fonte: InstagramFacebook

E se uma mulher inventasse o Facebook?

Ninguém nunca parou para pensar se o Facebook fosse inventado por uma mulher! Não temos dúvidas de que muitas ferramentas seriam diferentes na tão conhecida rede social. Asmulheres são mais detalhistas, e normalmente enfrentam uma certa dificuldade de dividir o pessoal do profissional. … Continuar lendo

Avalie isto:

Estranho concurso do Facebook promete fama a quem morrer

Mais um concurso maluco foi lançado no Facebook, desta vez gerando mais polêmica do que o normal, já que “promete fama ao primeiro concorrente que morrer”.

Por mais absurdo que possa parecer, o concurso chamado “If I Die (Se Eu Morrer)” promete divulgar mundialmente a “última mensagem” do vencedor de forma muito rápida.

Mas as regras são bem claras: “não vale suicídio nem qualquer forma de induzir sua morte”.

Funciona da seguinte forma: “o indivíduo instala o aplicativo na rede social e grava sua mensagem pós-morte, com a intenção é tornar o falecido famoso”.

A ideia do concurso surgiu de uma empresa israelense chamada “Willook” e, por mais estranho que pareça, já conta com cerca de 1,2 mil inscritos.

Para se inscrever basta ter conta no Facebook, já que a inscrição é gratuita.

 

Adaptado de clicrbs

Justiça determina que Facebook saia do ar por 24 horas no Brasil

Justiça determina que Facebook saia do ar por 24 horas no Brasil

O Facebook pode ficar 24 horas fora do ar no Brasil por conta de uma decisão de um juiz eleitoral de Santa Catarina. Segundo o magistrado Luiz Felipe Siegert Schuch, a rede social descumpriu uma ordem judicial que pedia a retirada do ar de uma página que falava mal de um vereador. O não cumprimento da decisão implica multa diária ao Facebook no valor de R$ 50 mil.

A pedido do vereador Dalmo Meneses, no dia 26 de julho, o juiz eleitoral expediu uma liminar mandando tirar do ar a página “Reage Praia Mole”, que critica um projeto turístico de Florianópolis. Segundo a Justiça Eleitoral, a ordem foi desobedecida e, na quinta-feira (9), o juiz expediu uma nova decisão solicitando a retirada do Facebook do ar no Brasil, deixando no lugar apenas a mensagem “inoperante por descumprimento da lei eleitoral”.

A ordem afirma que a decisão deve ser cumprida assim que o Facebook for notificado, algo que ainda não ocorreu. A página em questão, no momento da publicação desta notícia, já se encontra indisponível. O Facebook informou à Folha de S.Paulo que está em contato com a Justiça Eleitoral para tratar desse assunto, mas até agora a decisão ainda não foi revertida.

Fonte: Folha de S.Paulo

Facebook tem 2,7 bilhões de “curtir” por dia

Esta galeria contém 1 imagem.

Você já parou para se perguntar quantos “curtir” são dados todos os dias no Facebook? Se o site conta com mais de 900 milhões de pessoas cadastradas, certamente você deve imaginar que o volume de dados que circula nos servidores da … Continuar lendo

Avalie isto:

Juiz ordena paralisação do Facebook!?

Já não nos basta ter que aturar o horário político e os candidatos bizarros que aparecem? Parece que não é mesmo suficiente. Agora, teremos que ficar um dia inteiro sem acessar o Face, que poderá ser paralisado devido a uma ordem expedida pelo Juiz da 13ª Zona Eleitoral, Luiz Felipe Siegert Schuch.

Tudo isso porque várias críticas foram lançadas na página “Reage Praia Mole”, e um político declarou se sentir prejudicado.

Recapitulando… Se quiser falar algo de política no Face, fale bem ou não cite nomes, caso contrário o indivíduo se sentirá triste, desolado, e desrespeitado. Afinal, os políticos podem mentir e roubar, e nós usuários do Face temos que nos conter para não falar mal de nenhum deles, caso contrário seremos punidos! HAHAHAHAHAHA Fala sério!

Tudo bem, não precisa falar mal de ninguém, nada de calúnia e difamação! Optemos por falar a verdade! (rs) Pena que a verdade também prejudica muitos políticos.

Infelizmente quem manda é a justiça! Sendo assim, o Facebook seria mesmo obrigada a ficar fora do ar por 24 horas em todo território brasileiro. A data ainda não teria sido divulgada, mas haverá um anúncio na home: “inoperante por descumprimento da lei eleitoral”. E o Face ainda pagaria R$ 50 mil por ter desrespeitado a Lei eleitoral. Mas segundo notícias recentemente divulgadas, o Facebook recorreu, já que não estava nada satisfeito com essa decisão.

Em sua defesa, afirmou ter procedimentos para lidar com questões relacionadas a propaganda política! Devido a essa iniciativa de desenvolver novas ferramentas e definitivamente excluir a violação eleitoral das páginas da rede social, o Juiz parece ter voltado atrás na decisão de barrar o Facebook. Vamos aguardar essa mudança da administração do Face e torcer para que realmente resolva esse problema. Assim não correremos o risco de ficar sem a rede em alguma situação semelhante.

Não deixe de clicar logo abaixo em “Recomendar”, espalhando esse post