60% das pessoas não passam 10 minutos sem mentir

Não adianta: você pode até tentar ser uma pessoa honesta, mas esconder a verdade é apenas uma questão de tempo. Ao menos é essa a conclusão de um estudo publicado em 2002 pela Universidade de Massachusetts, que afirma que 60% … Continuar lendo

Avalie isto:

Russo que leiloou virgindade está deprimido com resultado

 

 

 
O russo Alexander Stepanov, que, assim como a jovem brasileira Catarina, vendeu sua virgindade em um leilão online, estaria deprimido porque a maior oferta atingiu apenas U$S 3 mil (R$ 6 mil) e sua primeira relação será com um homem. O autor do lance mais alto é um paulista de 35 anos. O sonho de Alex, como é conhecido, era que a primeira vez fosse com uma garota também virgem. “Cheguei a pensar que pudesse ser a Catarina, mas logo percebi que não seria assim”, declarou o jovem, que chegou a estudar espanhol para poder conversar com a brasileira, até descobrir que o idioma falado no País é o português. 

Com 23 anos, Alex garante que não é homossexual, mas as regras do leilão não especificavam que o parceiro deveria ser do sexo oposto. O contrato também não esclarece de que forma o ato sexual aconteceria, se o jovem russo seria o participante ativo ou passivo da relação. A situação está provocando desentendimentos entre o virgem e a equipe de produção do documentário. “Não posso confiar nele”, disse Alex, criticando o diretor Justin Sisely, que ainda cogita transferir a vitória para o segundo maior lance (US$ 2,6 mil), oferecido por uma australiana que se identificou como Kasandra Darlinghurst

O jovem está recebendo tratamento psicológico desde que foi o escolhido para participar do filme, produzido pela Thomas William Productions, há dois anos. Diagnosticado com depressão clínica, Alex sofria bullying na escola. Aos 16 anos, largou o colégio para cuidar da mãe doente. “Ninguém queria ser meu amigo ou namorada. Tive medo minha vida toda. Estou neste documentário para mostrar para as pessoas as dificuldades das relações humanas”, disse ele, que está em Sydney, e concedeu entrevista ao Terra por telefone. 

Agora, diante do resultado do leilão, ainda é possível que o russo desista do projeto. “Ele está chateado porque recebeu apenas uma pequena fração do preço pago pela virgindade da Catarina, mas era algo que nós esperávamos. Nunca tivemos expectativa de que ele fosse ganhar nem perto do valor que ela vai receber”, explicou o diretor do documentário, que ainda fez uma análise do resultado. “É interessante comparar, do ponto de vista sociológico, o que a virgindade vale para uma mulher e o que vale para um homem.” 

O diretor está recebendo centenas de mensagens de jovens se oferecendo para participar de um futuro leilão. “Eles perguntam quando vai ser a próxima fase, porque também querem se candidatar.” Se encontrar alguma emissora interessada no projeto, Sisely admite fazer uma série de episódios sobre o mesmo tema para a televisão.

 

 

 

Kim Dotcom quer lançar o serviço gratuito de músicas Megabox no dia 19 de janeiro

Image representing Facebook as depicted in Cru...

Image via CrunchBase

 

 

 

Kim Dotcom quer lançar o serviço gratuito de músicas Megabox no dia 19 de janeiroServiço utilizará propaganda para custear gastos com o licenciamento de músicas
.

 

algum tempo, Kim Dotcom (o famoso criador do Megaupload) já comenta a respeito do Megabox – um serviço gratuito de músicas online que promete ser revolucionário. Dessa vez, Dotcom já tem uma data de lançamento: 19 de janeiro de 2013, o aniversário de um ano do fechamento do Megaupload.

 

Segundo a página do serviço no Facebook, o Megabox será gratuito, fácil de usar e legítimo. Além de oferecer espaço ilimitado para o armazenamento de músicas, a página também disponibiliza uma prévia da interface do novo projeto de Dotcom.

 

Distribuindo tudo na legalidade

 

Após toda a enrolação do caso Megaupload, é estranho ouvir um anúncio de um serviço desses e não achar estranho tudo estar dentro da legalidade. No entanto, Dotcom apresenta um plano bastante perspicaz.

 

Embora as músicas sejam distribuídas de graça, Dotcom quer pagar os artistas repassando o dinheiro de publicidade obtido com o Megabox. Para aumentar ainda mais esse faturamento, os usuários do serviço terão que instalar o aplicativo Megakey, responsável por substituir as propagandas de outros sites por outras dos anunciantes do Megabox.

 

Já para quem não quiser instalar o aplicativo, ainda restará a opção de comprar as músicas da mesma forma como isso seria realizado em lojas como o iTunes. No entanto, ainda não há detalhes sobre esse aspecto específico do Megabox. Assim que novas informações forem disponibilizadas, você poderá lê-las aqui no Tecmundo!

 

Fonte: Megabox (Facebook)

 

 

 

Kim Dotcom quer internet gratuita na Nova Zelândia

In a memorable scene from The Empire Strikes B...

In a memorable scene from The Empire Strikes Back, romance blossoms between Han Solo and Princess Leia. (Photo credit: Wikipedia)

 

 

Kim Dotcom quer internet gratuita na Nova Zelândia

 

Não satisfeito com o lançamento de um serviço de músicas (o Megabox) e o substituto do Megaupload (o Mega), Kim Dotcom sonha bem mais alto. Depois que se livrar do julgamento sobre o projeto antigo, ele deseja levar a banda larga gratuita para os moradores da Nova Zelândia, país onde ele mantinha uma mansão.

 

O negócio é mais ambicioso do que parece: primeiro, ele quer reviver um projeto que envolve cabos de fibra óptica que conectem o país com os Estados Unidos via Oceano Pacífico, dobrando a velocidade da banda neozelandesa. O custo aproximado de tudo seria de R$ 640 milhões.

 

Em seguida, ele levaria a internet gratuita para toda a população da Nova Zelândia, cobrando apenas de empresas e centros governamentais. Como bancar tudo isso? Segundo Dotcom, o investimento seria tirado de processos contra estúdios de Hollywood e o governo dos EUA por terem destruído os negócios do empresário “de maneira ilegal e política”.

 

Apesar de estar bem longe de sair do papel (e parecer ambicioso demais até para Dotcom), políticos e empresários da área já teriam manifestado apoio ao projeto.

 

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/internet/32294-kim-dotcom-quer-internet-gratuita-na-nova-zelandia.htm#ixzz2BPI9JJW9

 

 

Os Vingadores vão virar jogo

solicited cover

solicited cover (Photo credit: Wikipedia)

 

Que Os Vingadores são os caras do momento todo mundo sabe, afinal o filme vem fazendo um sucesso gigantesco em todo o planeta e causando um grande alvoroço, até mesmo nas pessoas que nunca foram muita chegadas em super heróis.

 

Parece que o sucesso do filme está impulsionando outros projetos, como um jogo que deve ser chamar Avengers: Battle for Earth (Vingadores: Batalha pela Terra).

 

Um jogo sobre os poderosos heróis estava sendo produzido, porém havia sido cancelado, contudo o sucesso deve ter feito o projeto ser retomado, o que é uma ótima notícia para os fãs que poderão controlar os heróis em seus videogames.

 

 

 

Existe um vídeo que poderia ser o possível gameplay, mas não é confirmado:

 

 

Não existe data ou mesmo confirmação para quais videogames o jogo será lançado, mas na E3 desse ano novas informações devem se reveladas. Então fique de olhos abertos que osVingadores estão chegando!

 

Não deixe de curtir esse post e espalhar essa novidade incrível.

 

 

 

GRANDES MISTÉRIOS DA HUMANIDADE

    Foi procurando imagens por aí que eu acabei caindo nessa e levando um pequeno gelo na espinha dorsal quando descobri do que se tratava. Como a sensação foi muito boa(mentira), resolvi compartilhar com vocês.   Só para efeito de constagem:   … Continuar lendo

Avalie isto:

Bilionário oferece R$ 132 milhões para quem seduzir sua filha lésbica

  Um homem chinês bilionário chamado Cecil Chao(76), vem dando o que falar, desde que resolveu oferecer R$ 132 milhões, como recompensa para quem for capaz de “seduzir sua filha e convencê-la a se casar, o único detalhe é que a … Continuar lendo

Avalie isto:

Novo Megaupload está 90% pronto, afirma Kim Dotcom

    “Rápida atualização sobre o Mega: o código está 90% pronto. Servidores estão a caminho. Advogados, parceiros e investidores estão prontos.” A declaração que você acabou de ler foi dada nesta semana por Kim Dotcom, fundador do site Megaupload. Com … Continuar lendo

Avalie isto:

Computadores já saem de fabrica com vírus

Em meio a uma investigação sobre pirataria, a Microsoft descobriu algo preocupante: computadores não só saem de fábrica com cópias falsificadas do Windows como, também, com vírus. Pesquisadores da companhia encontraram o problema na China ao comprarem 20 máquinas novas em varejistas diferentes. Todas elas tinham versões piratas do sistema operacional e quatro delas vieram com vírus. 

Um desses vírus, chamado Nitol, já foi visto também nos Estados Unidos, Rússia, Austrália e Alemanha, segundo o The Guardian. Todos esses computadores se tornam parte de uma botnet.

O caso foi revelado pela Microsoft na última quinta-feira, 13/09/2012, em uma corte federal em Virgínia, onde a companhia encabeça uma batalha contra o empresário chinês Peng Yong, dono de um domínio considerado como responsável pela maior central de atividades ilegais na internet, o 3322.org. Há mais de 500 tipos de malwares por lá.

A empresa foi à Justiça explicar a ligação entre Yong e o vírus, descoberta em uma investigação sobre pirataria iniciada em agosto de 2011 – foi quando as 20 máquinas foram compradas. Dentre todos os problemas, o que mais chamou a atenção dos pesquisadores foi a atividade do Nitol, que já veio ativo em um dos PCs.

Assim que ligamos este computador, por sua conta própria e sem qualquer intervenção nossa, ele começou a pesquisar na internet, tentando se conectar com um computador desconhecido“, contou em um documento Patrick Stratton, um gerente sênior da Microsoft para crimes digitais.

Ele e um colega perceberam que o Nitol é altamente contagioso: ao conectar um pendrive à máquina infectada, ele automaticamente foi contaminado e, quando ligado a outro PC, ele passou o vírus adiante.

Milhares de exemplos do vírus foram examinados, com diversas variáveis, e em todos os casos havia ligação com servidores associados ao 3322.org. Em 2008, a Kaspersky afirmou que 40% de todos os malwers do mundo tinham alguma relação com o domínio; no ano seguinte, a Zscaler reportou que a taxa era de 17%.

Fonte: Olhar Digital